Segundo semestre

Estamos quase chegando no segundo semestre de 2017, e gostaria de fazer uma pergunta. Quantos livros você leu esse ano? Quantas novas histórias “povou” sua imaginação? Sei que sua resposta será poucos livros ou quem sabe infelizmente nenhum. Por isso quero deixar uma sugestão, quem sabe até um desafio para este segundo semestre. Lendo essa reportagem do blog “Manual do homem Moderno” em que a escritora diz assim:

Acha que lê pouco? A culpa, além da sua preguiça, é provavelmente do Facebook. O tempo que você gasta na rede social poderia te dar uma brecha no seu dia para ler cerca de 200 livros em um ano.

Sabe aquela desculpa de não ter tempo para ler? Então, ela é uma furada. Tudo na vida é prioridades e, neste caso, a sua prioridade provavelmente é passar boa parte do seu tempo vendo seu feed de notícias. Quem garante isso é o escritor norte-americano Charles Chu, que comprovou a própria tese em 2015, quando lançou a si mesmo o desafio de ler pelo menos 3 livros por semana.

A ideia começou quando ele descobriu que seu ídolo, o investidor Warren Buffett, atribuía o próprio sucesso à força da sua relação com os livros. Segundo o bilionário em uma entrevista para o USA Today, o ideal para o sucesso é ler 500 páginas por dia: “É assim que o conhecimento funciona, é construído (…) Qualquer um é capaz de ler 500 páginas por dia, embora a minoria realmente faça isso”. Na época que leu essa entrevista, Chu estava no seu “emprego dos sonhos” e seus amigos e familiares o consideravam um vencedor, mas, mesmo assim, ele sentia um vazio gigantesco em relação às próprias escolhas.

Então, ele decidiu então seguir o conselho de Buffett e investir, com força, nos livros. Funcionou: ele não conseguiu chegar ao máximo de 500 páginas por dia, mas depois de 2 anos já tinha terminado mais de 400 livros. “Os livros me deram coragem para viajar, a convicção para me demitir, me deram modelos e heróis e significado em um mundo em que eu não tinha nenhum”, escreveu ele em seu site, Better Humans.

Para alcançar esse objetivo, Chu dá a dica: não desista antes de começar e pense o óbvio. Estatisticamente, os norte-ameircanos leem entre 200 e 400 palavras por minutos. Um livro de não ficção, por exemplo, tem em média 50 mil palavras. Multiplique isso por duzentos e elas serão 10 milhões e palavras. Depois, divida 10 milhões por 400 – que seria a sua capacidade de leitura por minuto – e pronto: seråo necessários 25 mil minutos, ou 417 horas, para ler 200 livros. Agora, tudo o que você precisa fazer é encontrar tempo.

Segundo Chu, o norte-americano médio passa 608 horas nas mídias sociais e 1642 horas na frente da televisão: “São 2250 horas por ano gastas com lixo” reforça. “Se fossem gastas lendo, você poderia ler mais de mil livros por ano!”. Entendeu o raciocínio?

Em cima deste parágrafos e pensamentos, gostaria de te sugerir que você comece a ler livros de assuntos que você goste, porque assim se cria o hábito da leitura, depois que você perceber como o livro preenche a sua vida e produz felicidade, tenho certeza que nunca mais deixará de ler e será uma paixão para a vida toda.

 

Estamos a quase duas semanas de Pentecostes, e eu peço que o Espírito Santo te preencha com o dom da leitura, para que você adentre em outros mundos, você entenda outras situações, você saia do superficial e navegue em mares profundos, porque a leitura vai nos dando profundidade e é lógico com o olhar cristão, para que fundamentados na Palavra de Deus, que é nosso alicerce possamos extrair de qualquer livro ensinamentos cristãos e assim sermos moldados em pessoas novas para um mundo novo, mais justo e fraterno.

Boas leituras, entre nesse “desafio” ou aceite essa sugestão, tenho certeza que você não irá se arrepender.

Deus te abençoe.